1 de mai de 2010

1º de Maio na Luta e com os Trabalhadores - Nota política do PCB/RJ


Partido Comunista Brasileiro – PCB
Fundado em 25 de Março de 1922
Comitê Regional RJ

1° de Maio na Luta e com os Trabalhadores

O Partido Comunista Brasileiro – PCB, vem a público, neste primeiro de maio, dia internacional de lutas, saudar os trabalhadores do Estado do Rio de Janeiro que, mesmo em condições adversas, buscam construir melhores condições de vida para a população, conquistar melhores salários e condições de trabalho, lutam para se organizar nas fábricas, nos bancos, nos escritórios, nas escolas, no comércio, nos bairros e no campo na perspectiva de uma nova vida, de um mundo socialista. Lembramos dos militantes da juventude, que buscam também a organização dos jovens trabalhadores, dos estudantes das escolas secundárias e técnicas e das universidades, procurando difundir a chama da rebeldia e da luta por um mundo melhor.

Os trabalhadores deste Estado vêm sofrendo pesados ataques à sua condição de vida e trabalho há muito tempo. A perda de direitos e o achatamento salarial vêm se acirrando desde o governo tucano de Marcelo Alencar e continuam no momento, com Sérgio Cabral. 

A privatização dos espaços urbanos, dos serviços e da própria vida, foram marcas desses governos, que colocaram e continuam a colocar a administração de nosso Estado cada vez mais nas mãos das elites empresariais, de grupos brasileiros e estrangeiros, ou seja, do grande capital. 

A partir dos programas de privatizações, o sistema de transporte público entrou em falência. Trens, Ônibus, Metrôs, Barcas, nada funciona. A população é cada vez mais refém dos engarrafamentos, dos trens quebrados e lotados, das empresas de transportes que tudo prometem, mas nada fazem.

Por outro lado, a falta de programas habitacionais leva os mais necessitados a morar em áreas de risco. As últimas chuvas mostraram o resultado do descaso dos governantes para com o povo do Rio de Janeiro. Não nos é dada nenhuma alternativa para o nosso suor cotidiano de ônibus lotado, exploração e dificuldades. 

Enquanto isso, os serviços de saúde do Estado são sucateados, pelo governo Cabral, que promove a destruição do IASERJ e fantasia a realidade de precariedade da rede ambulatorial com as UPAs, nas quais faltam médicos especializados.

O cenário não é diferente na área da educação, com escolas em verdadeira decomposição, alugadas, professores com os piores salários do país e em condições totalmente desfavoráveis para cumprir seu dever de lecionar. 

O direito ao lazer e à cultura são oferecidos somente a uma parcela da sociedade. Para a grande maioria, a simples ida ao teatro, cinema e museu, passa a ser uma peregrinação de horas de viagens. Assim como na saúde, camuflam a realidade com medidas paliativas como teatros de arenas e lonas culturais.

O povo do Rio de Janeiro é bombardeado com a ilusão de que, com a Copa do Mundo de 2014 e com as Olimpíadas de 2016, tudo se resolverá. Infelizmente a realidade ficou clara com as iniciativas durante a realização do Pan Americano de 2007, onde a cidade do Rio de Janeiro virou um canteiro de obras, sem nenhum retorno para os trabalhadores e o povo carioca.

É preciso cada vez mais a unidade dos trabalhadores, dos lutadores sociais, das associações de moradores, sindicatos, movimentos estudantis e demais seguimentos organizados.

Nós, do Partido Comunista Brasileiro, há 88 anos organizamos atividades no dia primeiro de maio, muitas vezes sob os rigores da clandestinidade, na ilegalidade ou na democracia disfarçada, e sempre apontamos a mesma palavra de ordem, pois os problemas da classe trabalhadora e as suas causas continuam os mesmos. Para a superação do capitalismo, um único caminho: “ Trabalhadores de todos os Países, uni-vos!”

Nenhum direito a menos, avanço nas conquistas!
Contra a criminalização dos movimentos sociais – lutar não é crime!
Contra a mercantilização e a privatização dos espaços urbanos!
Redução da Jornada de trabalho sem redução salarial!
Por uma reforma agrária sob controle popular!
Viva o Dia do Trabalhador!
Viva o Comunismo!
Veja a Página do PCB: www.pcb.org.br
Entre em contato, a causa também é sua: (21) 2509-2056 / pcbrj@pcb.org.br
.

PARTIDO COMUNISTA BRASILEIRO – PCB / RJ
Rua Teotônio Regadas n° 26, 402 – Lapa, Rio de Janeiro, RJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário