2 de mai de 2010

O desfile dos “obrigados”

Vladia Rubio

Algumas agências e blogueiros andam dizendo que neste desfile de Primeiro de Maio os cubanos foram desfilar sob ameaça, pressionados pelos administradores de centros de trabalho e diretores de escolas.

Se vê que sabem pressionar bem esses diretores, aposto que mais de meio milhão de cidadãos da capital – e ninguém deu o número oficial – lotaram a Praça da Revolução neste sábado de sol e orgulho. Isso para não falar do resto das mais importantes praças e avenidas do país que igualmente ficaram repletas de compatriotas vestindo as cores da bandeira cubana.

Além disso, é estranho que nenhum foto como a que ilustra este artigo, feita pela equipe de foto-reportagem de Bohemia, foi difundida pelos correspondentes das referidas agências, e tão pouco pelos blogueiros sensacionistas. Com o trabalho que divulgam os mal chamados “jornalistas independentes”, para tirar de onde não há as mais esdrúxulas conclusões, resulta que nenhuma imagem, como esta, eles comentaram, mesmo estando visível aos olhos de qualquer um.

Acontece que tudo o que encoraja nesta grande Ilha é uma só obrigação a animar essa multidão que desfilou neste Dia Internacional dos Trabalhadores: um compromisso, sim, mas com eles mesmo e sua dignidade. A Pátria convocou e só imaturos ficaram sentados.

Uma magnífica galeria de fotos do Desfile encontra-se em Bohemia


Traduzido por Dario da Silva

.

Um comentário: