13 de jun de 2010

MAIS UMA VITÓRIA CONTRA OS PELEGOS-CHAPA 1 DOS METALÚRGICOS DE LIMEIRA DERROTA A FORÇA SINDICAL

MAIS UMA VITÓRIA CONTRA OS PELEGOS

CHAPA 1 DOS METALÚRGICOS DE LIMEIRA DERROTA A FORÇA SINDICAL
 
Acabou na noite do dia 10 de junho a apuração dos votos das eleições dos Metalúrgicos de Limeira e região e mais uma vez os trabalhadores se colocaram em movimento para defender seu instrumento de organização e luta.

Novamente os patrões montaram sua chapa, para tentar submeter o Sindicato aos seus interesses. Dessa vez quem desembarcou em Limeira para cumprir a tarefa foi a Força Sindical.

Não adiantou a campanha milionária com outdoor’s, inserções diárias em TV e rádio e todo aparato e ganguesterismo próprios dessa central que foi criada para atender os patrões. 

A CHAPA 1 venceu as eleições com 2.382 votos, contra os 867 votos da chapinha dos patrões. 

Durante esses 3 anos os pelegos derrotados em 2007 tentaram dividir a base do Sindicato. Em Rio Claro foram várias as tentativas de criar um sindicato fantasma para impor a redução de salários e direitos e foram derrotados pelos trabalhadores que foram à luta defender o Sindicato dos Metalúrgicos de Limeira e região.


Mais uma vez os trabalhadores se movimentaram para defender seu Sindicato, a demonstração disso é a vitória da CHAPA 1 com mais de 90% dos votos em Rio Claro.

Essas eleições demonstraram o acerto de nossa ação no movimento real da classe trabalhadora. No ramo Metalúrgico hoje somos mais de 100 mil no estado de São Paulo, desde 97 os Metalúrgicos de Campinas, Limeira, Santos ( a partir de 2006) e São José dos Campos romperam com a Federação dos Metalúrgicos da CUT que como a Força Sindical entregou direitos dos trabalhadores.

São 13 anos garantindo na luta uma das melhores convenções coletivas no País que tem como uma das clausulas a estabilidade no emprego até a aposentadoria a todo trabalhador vitima de acidente ou doença provocada pelo trabalho que tenha deixado seqüela permanente.

Mais uma vitória daqueles que não se submeteram a parceria com o Capital e seu Estado, que se mantêm independentes dos patrões, governos e partidos.

A Intersindical- Instrumento de Luta e Organização da Classe Trabalhadora esteve em todo esse processo junto com os metalúrgicos de Limeira.

Enquanto os Conclat’s aconteciam “em nome” da classe, sem a classe, a verdadeira Intersindical continua com os trabalhadores enfrentando os patrões e seus aliados no movimento sindical.

Intersindical- Instrumento de Luta e Organização da Classe Trabalhadora


 .

Nenhum comentário:

Postar um comentário