16 de nov de 2011

Comandante Timoleón Jiménez (Timochenko) já foi eleito novo chefe do Secretariado das FARC

Diário Liberdade - [Tradução do Diário Liberdade] Reproduzimos o comunicado em que as FARC-EP informam da eleição de Timoleón Jiménez como novo chefe do Secretariado e garantem a continuidade da luta guerrilheira até a vitória.
 
Caiu em combate
Aos guerrilheiros das FARC-EP
Às milícias bolivarianas



Camaradas:

A 4 de novembro, caiu em combate o comandante das FARC Alfonso Cano nas montanhas do Cauca do município de Suárez. Desde fazia dois anos era perseguido por uma matilha de mais de 7.000 homens guiados por tecnologia militar de ponta e uma flotilha de aviões e helicópteros, sob as ordens de assessores militares estadunidenses, mercenários israelenses e o alto comando militar.

Os guerrilheiros das FARC sentimo-nos orgulhosos de que o comandante caia lutando no campo de combate e morto como morrem os verdadeiros chefes militares, os heróis do povo, os valentes. Mostrando com seu grito de guerra e com o chumbo, com seu exemplo, que assim morrem os homens e as mulheres cabais, consequentes com o que pensam, e que juraram pela justiça e a dignidade do povo, lutar até as últimas consequências. Este é o exemplo que levarão galvanizado sempre na consciência os guerrilheiros das FARC que juraram vencer, e vencerão.

Não há morte mais formosa que a que surge lutando pela liberdade, por uma causa altruísta, coletiva, enxergando em seu sonho, como Alfonso, a Nova Colômbia, a da dignidade humana, a do emprego, a da educação e a saúde gratuitas, a da soberania do povo, da terra para os camponeses, da morada para os que carecem dela, uma pátria nova, socialista, justiceira, bolivariana, propulsora da concreção no continente de uma Grande Nação de Repúblicas fraternas.

Esses pobres analistas e políticos medíocres, bajuladores do poder, que hoje falam do derrubamento das FARC ante a morte do comandante, são tão ignorantes que nem sequer merecem o gesto de nosso desprezo. Não foi esquartejado o mito de Alfonso Cano, como afirmam perdidos na bebedeira de seu triunfalismo. Não conseguiram advertir que a imagem de Alfonso caído em combate na vereda Chirriaderos cresce como arquétipo e é motivo do mais alto orgulho fariano e de um povo que foi capaz de produzir comandantes luminosos. Estão tão perdidos, que ainda celebram a morte do mais fervente partidário da solução política e da paz.

A moral do guerrilheiro fariano sempre cresce na adversidade, porque é de estirpe bolivariana e marulandiana. Aqui há consciência, anseio incandescente de combate e de vitória. Tudo pela dignidade de um povo, por sua liberdade. Perdem seu tempo, alucinam, os que sonham com a claudicação e desmobilização da guerrilha.

Crescerá a torrente sonora do protesto e da mobilização popular que hoje assusta a oligarquia neoliberal que lacera a soberania com sua política de "segurança", que contra a Colômbia e sua gente, favorece o investimento e os interesses das transnacionais. Que comecem a tremer os usurpadores do poder que até hoje se negaram a pagar a imensa dívida social contraída com o povo. A indignação está percorrendo o mundo no meio da crise sistémica do capital. Podem estar certos que não poderão deter o fogo insurgente contra a tirania, pela paz, e que a guerrilha aumentará a sua marcha para a vitória com as bandeiras do Movimento Bolivariano despregadas ao vento, com o povo.

Queremos informar-los de que o camarada Timoleón Jiménez, com o voto unânime de seus camaradas do Secretariado, foi designado, a 5 de novembro, novo comandante das FARC-EP. Garante-se assim a continuidade do Plano Estratégico para a tomada do poder para o povo. A coesão de seus comandos e combatentes, como dizia Manuel Marulanda Vélez, continua sendo um dos mais importantes valores das FARC.

Comandante Alfonso Cano: seus princípios no campo militar e político serão seguidos à risca.

VIVA A MEMÓRIA DO COMANDANTE ALFONSO CANO!
JURAMOS VENCER, E VENCEREMOS.
Secretariado do Estado Maior Central das FARC-EP
Montanhas da Colômbia, novembro de 2011

.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário