14 de jul de 2010

Cuba com melhores índices de saúde que países desenvolvidos

Afirmou em Havana o presidente da Associação Mundial de Pediatria José A. de la Osa.

OS índices de mortalidade infantil em Cuba, tanto no primeiro ano de vida como nos menores de cinco anos, "são melhores que os que a gente pode encontrar em países desenvolvidos, com receitas nacionais muito superiores", afirmou em Havana o presidente da Associação Mundial de Pediatria (IPA, por suas siglas em inglês), doutor Chok-wan Chan, ao falar, em 29 de junho, na Oficina Internacional "Experiências no Atendimento da Saúde Infantil".

"Quando comparo as estatísticas de saúde dos Estados Unidos com as cubanas, estas últimas são superiores", razão pela qual considerou que Cuba é um "bom exemplo" na obtenção de índices positivos, como resultado da vontade política do governo revolucionário, seu sistema de saúde universal e gratuito, o nível educacional atingido pela população e a atitude pró-ativa de seus profissionais.

Nas palavras de encerramento da Oficina, a diretora do departamento de Saúde Infantil e do Adolescente da Organização Mundial da Saúde, dr.ª Elizabeth Mason disse ante delegados de dez países da região, que só conhecia um outro sistema de saúde "tão bom como o cubano", e aludiu ao da Inglaterra.

Precisou que se forem comparados os recursos monetários que os britânicos investem anualmente com os que emprega Cuba, "é como compararmos uma gota d’água com uma enorme reserva".


.


Nenhum comentário:

Postar um comentário