22 de out de 2011

CARTA DE ANITA PRESTES AO PcdoB /(Veja em seguida nota do Secretariado Nacional do PCB)

Ao Comitê Central do Partido Comunista do Brasil (PCdoB)

Dirijo-me à direção do PCdoB para externar minha estranheza e minha indignação com a utilização indébita da imagem dos meus pais, Luiz Carlos Prestes e Olga Benario Prestes, em Programa Eleitoral desse partido, transmitido pela TV na noite de ontem, dia 20 de outubro de 2011.
.
Não posso aceitar que se pretenda comprometer a trajetória revolucionária dos meus pais com a política atual do PCdoB, que, certamente, seria energicamente por eles repudiada. Cabe lembrar que, após a anistia de 1979 e o regresso de Luiz Carlos Prestes ao Brasil, durante os últimos dez anos de sua vida, ele denunciou repetidamente o oportunismo tanto do PCdoB quanto do PCB, caracterizando a política adotada por esses partidos como reformista e de traição da classe operária. Bastando consultar a imprensa dos anos 1980 para comprovar esta afirmação.
.
Por respeito à memória de Prestes e de Olga, o PCdoB deveria deixar de utilizar-se do inegável prestígio desses dois revolucionários comunistas junto a amplos setores do nosso povo, numa tentativa deplorável de impedir o desgaste, junto a opinião pública, de dirigentes desse partido acusados de possível envolvimento em atos de corrupção.
.
Atenciosamente,
.
Anita Leocádia Prestes

.

Diário Liberdade - [Anita Leocádia Prestes] Rio de Janeiro, 21 de outubro de 2011.

.
Nota do Secretariado Nacional do PCB:
.
Solidarizamo-nos com a justa indignação de Anita Leocádia Prestes e concordamos com suas críticas ao reformismo e à conciliação, nos anos 80, tanto da direção do PCB como do PcdoB.
.
No caso do PCB, durante a década de 80, os reformistas encontraram a firme resistência de comunistas que optaram corretamente por ficar no Partido para enfrentá-los. Os reformistas foram derrotados em 1992, quando tentaram liquidar o PCB. Desde então, iniciamos a reconstrução revolucionária do nosso Partido, que hoje se consolida.
.
Quanto ao PcdoB, o reformismo não encontrou qualquer resistência. Não só continuou como se aprofunda cada vez mais.

.

Um comentário:

  1. Não entendi a estranheza dela, o mito só foi contruído para atender e ser usado pelo partido e nunca é demais lembrar que ele vivo mostrou sua obediência ao partido quando se juntou a quem enviou a Anita para os nazistas, quando foi preciso.

    ResponderExcluir